Nossa última perda…

Minnie

Faço trabalho voluntário há 27 anos.
Durante esse período trabalhei nas mais diversas frentes: atendimento para mães adolescentes, contando histórias em hospitais e asilos de idosos, formação de jovens, oficinas para crianças, projetos de leitura em comunidades carentes e em regiões escondidas do sertão nordestino…
De alguma forma sinto que já cumpri minha missão com a humanidade e agora me dedicarei àqueles que não podem pedir ajuda por si mesmos: os cães.
Nunca me esqueço da primeira criança que vi morrer, quando trabalhava como voluntária na pediatria de um Hospital no Morumbi. Lembro-me até hoje do nó na garganta. Depois disso presenciei muitas e muitas cenas tristes, se desenrolando na minha frente tal qual um filme de mau gosto, mas a primeira sensação nunca mais se esquece, apesar de não mais senti-la. Até ontem… quando soube da morte precoce da Minnie…
Se vocês acompanham a história da D Cecília, sabem que um dos problemas do canil é a falta de portão. Pois foi essa falta, que mais uma vez deu cabo a uma vida indefesa.
Minnie era a cachorra mais feia que eu já vi. Talvez por isso, tão encantadora. Pequenininha, agitada, pulava o tempo todo saracoteando na frente da gente. Era impossível não percebê-la e de cara não gostar dela.
Semana passada ganhei uma cama de cachorro bem pequenininha e guardei para a Minnie. Ela não tinha cama só dela, dividia uma casinha com a Chelsie que está crescendo e espremia a coitadinha. Sábado ia visitá-la e ontem soube da sua morte estúpida. O nó que se fez na minha garganta traduziu a minha impotência para amenizar todos esses sofrimentos.
Voltei à primeira sensação que tive como voluntária nessa vida, naquele hospital de São Paulo.
Conseguimos a doação do portão através da Yara, voluntária do Projeto. Ele será instalado essa semana. Um gesto que vai salvar muitas vidas.
Minnie é a última vítima, mas nosso trabalho para melhorar a vida dos nossos peludos continua.

Meu carinho para a Minnie

Glaucia Lombardi

This entry was posted in Quintal D. Cecília and tagged , , , , . Bookmark the permalink.