Filhotes da D Sílvia recebem mais um dose de vacina

Neste último sábado, dia 07/04, a coordenadora do Cão Sem Fome, Glaucia, esteve no Quintal da D Silvia para fazer o acompanhamento dos filhotes acolhidos.

Alguns filhotes receberam mais uma dose de vacina e alguns foram vermifugados. Vários filhotes já foram adotados o que nos deixa muito felizes, mas ainda precisamos encontrar um lar para muitos cães que foram abandonados na porta dessa protetora. Nossa maior preocupação é que a medida que os filhotes vão crescendo, as chances de adoção vão ficando muito menores.

As pessoas preferem adotar filhotes bem pequenos, esquecendo que são os que dão mais trabalho, mais despesas e principalmente requerem mais atenção, pois estão mais suscetíveis a doenças, precisam de um acompanhamento diário e têm de ser educados.

A maioria das pessoas não tem tempo, nem condições de prover tudo isso a um bebê, ficando em pouco tempo desmotivadas ou delegando uma atenção mínima ao recém adotado.

Soma-se a isso um problema bem comum: pessoas que se dizem protetores e que doam bebês sem vacinar e sem castrar, porque ainda são pequenos para isso.

Nossos filhotes são castrados e são doados vacinados com V8 importada. Se podemos garantir 100% de saúde? Não! Da mesma forma que até um criador vende um filhote de R$3.000,00 e não dá garantia de saúde, apenas devolve seu dinheiro. Porém agindo de forma ética, aos poucos vamos conseguindo bons adotantes e zelando realmente por esses bebês que acolhemos de forma responsável.

As condições que esses filhotes estão abrigados, são longe de serem as ideais, pois não há espaço na casa da Protetora para separá-los e a convivência com os adultos pode gerar principalmente problemas de pele que são mais difíceis e demorados para tratar. A adoção é a única forma de garantir uma qualidade de vida a esses animais, porém alguns filhotes acabam ficando porque apresentam por exemplo “falhas de pelo”.

O Risoto é um deles. Está com algumas falhas de pêlo, que estão sendo tratadas, porém o tratamento pode durar semanas. O suficiente para ele crescer e ficar mais difícil de ser adotado.

Risoto

Porpeta está com vermes, coisa absolutamente normal para um filhote, mas que piora muito quando um animal precisa conviver com muitos outros, de várias idades diferentes. Fazer um controle de vermifugação nessas condições é muito mais difícil. Porém, duas doses de vermífugo em um lugar só dela, com boa higiene resolvem isso rapidamente.

Porpeta

O Bacon estava muito magrinho, porque passou fome e abandono. Por causa de sua aparência anêmica até agora não foi adotado. Já está mais gordinho, mas o que as pessoas não entendem é que para esse tipo de problema a adoção é a verdadeira solução.

Bacon5

Bacon, Porpeta e Risoto precisam de alguns cuidados, que um adotante consciente pode dar muito melhor que nós e reabilitar um animal muito mais rápido do que um Projeto, que sobrevive com muita dificuldade e que tem mais 400 animais para cuidar.

Portanto, na hora de adotar, adote com o coração. Cachorro não é roupa que você troca na loja se estiver descosturada ou manchada. Cachorro é uma vida que está sendo colocada em suas mãos. Se você quer adotar seja um adotante consciente:

Primeiro, só adote animais que estejam vacinados e castrados.

E adote com o coração! Falhas no pêlo, cachorro magrinho, com pulga ou com algum desarranjo intestinal, não é um “cachorro com defeito de fábrica” que deva ser esquecido pelo resto da vida em um abrigo. Todos esses problemas são de fácil solução com ração de qualidade, um cantinho só para ele e muito amor.

Equipe CSF

This entry was posted in D. Silvia. Bookmark the permalink.